Project 333: o que eu aprendi

Ano passado eu tentei fazer o Project 333 e não consegui. Fiquei no máximo 1 mês com as peças separadas.

Mas, espera, você não sabe do que se trata? Não tem problema, eu explico:

O Project 333 é um desafio de moda que pode muito bem ser aplicado aos princípios do minimalismo e do consumo consciente. Nele você separa 33 peças do seu guarda-roupa, contando com acessórios e sapatos (não entram na conta acessórios de uso diário, como crucifixo, aliança, óculos de grau ou de sol, por exemplo, nem roupas íntimas e de treino). Você usará apenas essas peças durante 3 meses.

Clique aqui para conhecer o projeto na íntegra no blog da própria criadora.

E como eu me saí?

Bem, como eu disse, a primeira vez que tentei fazer o #project333 eu não consegui passar de 1 mês. Este ano eu consegui e tirei algumas lições preciosas deste processo!

Continuar lendo

Ainda pensando nesse tal de minimalismo

Como podem perceber, não estou conseguindo eu mesma produzir material para o blog recentemente, mas continuo lendo bastante sobre vida simples e minimalismo e recentemente também tenho lido muito sobre autoconhecimento e ansiedade. Nesse lance de estar me autoconhecendo descobri que, ao mesmo tempo que eu sou meio desleixada para roupas, eu também adoro roupas, e adoro me vestir de maneira diferente com elas, por isso o blog da Melody tem me inspirado muito, e é do blog dela que eu trago hoje este texto (com grifos meus) que espero que vocês gostem tanto quanto eu gostei. Continuar lendo

Restart :)

Olá, pessoal!

Bem, este é um post sobre recomeço. Acontece que eu simplesmente me perdi no meio de tudo e acabei deixando este percurso de tentar uma vida mais simples e menos consumista meio de lado e acabei consumindo bastante

giphy

decepcionada

No meio do ano passado eu decidi começar este blog para falar sobre minimalismo, vida simples e etc.. Ainda não me considero minimalista, mas estou tentando viver uma vida menos consumista. Acredito nisso pelo menos. Mas, como eu disse, acabei me envolvendo com tantas outras coisas (desnecessárias) e deixei o blog e a jornada de lado. Mas então, uma luz!

Bem, recentemente conheci por acaso (ou não, já que acho que o blog foi indicado pra mim no insta provavelmente por causa das coisas que já sigo ou vejo rs) o blog da Melody, chamado Repete Roupa. Amei o conteúdo, a Melody, a proposta, a ideia, tudo! Foi incrível como eu me identifiquei com a moça linda!

Pra começar, quando se trata de moda e minimalismo pensamos logo em quantos looks se pode fazer com apenas 6 peças (fica aí a dica para dar uma lida no bafafá da moça do Masterchef, a Melody fez até um post sobre) que geralmente são em cores neutras e tal. Isso definitivamente não combina comigo, se tem uma coisa que eu gosto, essa coisa é COR. Eu amo COR (tanto que é por isso que o nome deste blog é Vida Simples e Colorida). Voltando, eu me identifiquei com a Melody por causa disso: ela é super colorida, eu facilmente usaria todos os looks que ela monta (talvez não com os dinossauros haha), porque eu acho todos lindos!

Bem, de qualquer maneira, preciso agradecer a Melody, ao Instagram, à espionagem do que eu leio e assisto,  rs, porque olhar o blog da Melody me fez lembrar deste blog aqui e do quanto eu estava engajada no começo. Do quanto isso ainda faz sentido sim!

Então, vou tentar retomar com a proposta. Ainda estamos no início do ano, não é? Dá tempo de trazer bastante coisa interessante para cá ainda. Comprei uma porrada de roupa este ano, usei muito o cartão, fiz uns gastos assim beeeem desnecessários mesmo. Vamos maneirar e recomeçar 😀

giphy1

Como viver com menos dinheiro em 4 passos (por Matheus de Souza)

Não, eu não farei um texto falando sobre a frase do nosso então presidente Temer. Hoje quero compartilhar com vocês um texto muito bom que li agora cedinho (como é bom ler algo assim em plena segunda-feira, é pra já motivar começar a semana pensando bem!). O texto é do Matheus de Souza e ali no Contioutra. Segue a leitura, com alguns grifos meus. Espero que aproveitem! Continuar lendo

Quais são as suas fraquezas?

Hoje li um texto muito bom, chamado “Como a sua insegurança é vendida e comprada“, foi publicado no blog Ano-Zero. Um texto muito interessante que me fez parar para pensar um pouco sobre mim mesma e sobre o que afinal de contas eu estou querendo aprender com esse lance de tentar uma vida mais simples.

O autor explica, por meio da proposta do marketing e etc., como são as nossas inseguranças e fraquezas as responsáveis (se é que podemos falar assim) por acabarmos consumindo tanto as coisas que não precisamos. E faz muito sentido. Continuar lendo

O que aprendi ao unir minha profissão a um sonho de criança

Hoje li um texto muito bonito da Maria Eugenia Mazzonetto que mexeu bastante comigo e com isso em que acreditamos: a possibilidade de viver uma vida mais simples. Viver de maneira simples é muito mais que diminuir gastos, comer coisas menos calóricas e fazer programas mais baratos, é também descobrir-se, encantar-se e dedicar-se àquelas coisas que você esqueceu ou que você não conhece ainda, mas que são maravilhosas e te fazem feliz. Este texto que compartilharei com vocês traz isso tudo e espero que vocês possam compreender o quanto ainda é “complexo” viver de uma maneira simples, porque precisamos abrir mão de muita coisa que é naturalizada em nosso cotidiano, mas, embora complexo, é libertador.

Aproveitem a leitura 🙂 Continuar lendo