Quais são as suas fraquezas?

Hoje li um texto muito bom, chamado “Como a sua insegurança é vendida e comprada“, foi publicado no blog Ano-Zero. Um texto muito interessante que me fez parar para pensar um pouco sobre mim mesma e sobre o que afinal de contas eu estou querendo aprender com esse lance de tentar uma vida mais simples.

O autor explica, por meio da proposta do marketing e etc., como são as nossas inseguranças e fraquezas as responsáveis (se é que podemos falar assim) por acabarmos consumindo tanto as coisas que não precisamos. E faz muito sentido.

Constantemente eu tenho vontade de renovar meu guarda-roupa, nunca coloquei isso em prática, mas ainda é uma vontade. Mesmo sabendo que já tenho mais do que preciso. Mas é muito difícil resistir à tentação. E por quê? Afinal, eu não sou uma pessoa que iguala o valor de alguém ao valor do que ela usa, sinceramente não ligo nem um pouco para marcar, nem posso dizer que ando sempre na moda e etc., acho até que tenho muita dificuldade de entender a moda, mas então por que que sempre penso isso? Então pensei que é porque eu sou muito insegura com minha imagem pessoal. Eu sempre acho que estou repetitiva (e pode ser mesmo) , além de não me achar tão bonita e atraente, enfim, as paranoias da vida. Fora a quantidade de críticas que já recebi por vestir isso ou aquilo, o que não ajuda nem um pouco rs.

O texto me ajudou a perceber mais que essas coisas só acontecem porque existem padrões colocados como ideais e difíceis demais de serem alcançados. Um exemplo que logo me vêm à cabeça são as “girls tumblr”, nossa, o que tem de adolescente que quer ser daquele jeito não está escrito no gibi. No texto o autor explica:

Tornou-se lucrativo estabelecer padrões novos e irrealistas, criando uma cultura de comparação e inferioridade, por um motivo simples: quanto mais inferiorizadas as pessoas estão se sentindo, melhores consumidoras elas são.

Por isso, para quem está em busca dessa vida mais simples, menos estereotipada, menos consumista, menos fútil e assim vai, uma das primeiras coisas que devemos nos perguntar talvez seja: “quais são as minhas fraquezas?

  • Por que quero um celular que me dê acesso a todas as redes sociais da melhor maneira? Porque quero me mostrar mais ou saber mais das coisas que estão acontecendo?
  • Por que preciso renovar meu guarda-roupa? Eu estou querendo mudar meu estilo ou acumular mais coisas? Será que é porque alguém disse que não estou legal ou porque eu acho que não fico bonita nessas peças?
  • Por que preciso comprar mais e mais sapatos?
  • Por que eu tenho que comprar estes livros novos? Tem algum problema eu comprar em um sebo?

Enfim… Quando começamos a nos fazer perguntas sobre as razões reais de fazermos algumas coisas podemos identificar nossas inseguranças e assim nos policiar quando estivermos apenas sendo estimulados a ter algo que não precisamos.

E não se engane, não existe isso de a propaganda dizer “seja você mesmo”, quem diz isso já sabe muito bem o que quer que você seja. Quem pode falar isso é só você.

O texto todo está bem aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s